Dia seguinte ao terremoto em São Paulo. Chego ao trabalho e encontro meus amigos evangélicos excitadíssimos: “É o fim do mundo! Exatamente como está na Bíblia: terremotos, doenças, pais matando filhos… é o fim do mundo!”

O bom nessa história é que eu concordo com eles. Acho mesmo que o “Final dos Tempos” chegou. Claro que não iremos acabar num mar de fogo, mas vejo que estamos atravessando tempos de mudanças, tempos de destruição para reconstrução.

A grande questão que fica é: E nós? Estamos preparados? Como ficaremos nessa mudança?

Voltarei ao assunto.

Anúncios