Faça um teste: 

– Escreva dez coisas que você gosta em si mesma(o).

– Depois escreva dez coisas que você não gosta em si mesma(o) ou que gostaria de mudar.

– Qual lista foi mais fácil de completar?

 

 

 

 A maioria das pessoas sente mais facilidade em identificar as coisas negativas. Aprendemos que dizer aquilo que gostamos em nós mesmos poderá ser rotulado de presunção, esnobismo, egocentrismo.

Para aumentar o autoconhecimento é preciso ter consciência de quem se é de verdade, avaliando os pontos positivos e os negativos, pois só assim será capaz de mudar aquilo que te incomoda ou te faz sofrer e valorizar o que tem de bom e que geralmente mergulhada em tantas críticas e cobranças, acaba por esquecer.

 – Analise as listas. Coloque um “i” nas características internas, ou seja, que dependam apenas de você reconhecê-las.

 

E um “e” nas características externas, que dependam da opinião de outras pessoas.

– Ao sinalizar (i ou e), o que você percebe? Há um equilíbrio entre eles ou você tende mais para um lado?

 

 

 Se você tem mais “e” externas ficará mais vulnerável à opinião dos outros e assim, mais facilmente manipulável. Dependerá cada vez mais de aprovação dos outros, mas infelizmente nunca da sua própria. E se essa aprovação externa não corresponder a sua expectativa, você se sentirá frustrada e sua auto-estima tenderá a baixar.

 

Por exemplo, quando você perde o emprego, quando recebe uma crítica, quando alguém se distancia de você. Tudo isso pode baixar sua auto-estima e se sentirá incapaz de continuar e desistirá no meio do caminho. Abandona assim seus sonhos, seus objetivos.

 

E esse é o caminho mais curto para se machucar; para a depressão.

O importante é desenvolver a capacidade e ter a consciência de que o que faz ou lhe acontece é o reflexo de quem você é.

 

Ao reconhecer seus pontos negativos, poderá mudar um por um.

E reconhecendo seus pontos positivos se sentirá mais confiante em sua capacidade de conseguir o que quer que deseje, independente das críticas ou opiniões que terão sobre você, pois acredita ser capaz de conseguir tudo o que deseja!

 

E ainda que ninguém te aprove, você terá autoconhecimento suficiente para você mesma se aprovar e principalmente se amar! (e viajar na 1ª classe do trem de Varsóvia da parábola aqui postada <:o)

 

Baseado no artigo de Rosemeire Zago.

 

Anúncios