Certo dia um Mestre falava para seus alunos sobre a natureza da Perfeição.

Um dos discípulos, céptico quanto a possibilidade de poder realmente algo chegar à perfeição concretamente e

incapaz de compreender o sentido do que o Mestre falava, observou próximo ao grupo um cesto de maçãs e disse ironicamente:

“Mestre, fiquei fascinado com sua explicação sobre a Perfeição. Poderia o senhor, para ilustrar o que acabou de dizer, me dar uma maçã perfeita?”

O Mestre calmamente olhou dentro da cesta, retirou uma maçã e entregou ao aluno.

Pegando-a, este viu que a fruta estava com uma parte podre num dos lados. Olhou para o professor e disse arrogante:

“Essa é a perfeição de que fala? Esta maçã tem uma parte podre!”

“Sim,” replicou o Mestre. “Mas para teu nível de compreensão e discernimento, esta maçã podre é o máximo de maçã perfeita que poderás obter…”

Conto Chinês

Anúncios