Desde o dia 24 até hoje, o @chicobarney retuitou uma série de mensagens de pessoas falando sobre como seu respectivo Natal foi ruim. Eu fiz alguns comentários sob o ponto de vista do comportamento aqui .

Seria interessante você dar uma olhada naquele artigo antes de continuar, mas de forma geral o que eu observei é que as reclamações foram muito variadas “mas o que ficou claro para mim é que a raiz de todas as reclamações estava no caráter meramente comercial que é atribuido à data atualmente e também a percepção de que o Natal é uma reunião social onde você é obrigado a conviver algumas horas com aqueles a quem você evitou o ano inteiro.

“Hipocrisia” foi uma palavra muito usada…”

Só isso. Por isso aí cabe também a pergunta: e a espiritualidade da coisa toda?

Não estou falando do presépio, da Missa do Galo (ainda existe?) ou de qualquer outro ritual ligado a data. A questão é onde foi parar a lembrança do Salvador, do Mestre, do Iluminado, ou qualquer nome que você use para se referir a Jesus.

Onde foi parar a “Paz na Terra aos Homens de Boa Vontade” ?

Que fim levou aquele clima de fraternidade, de tolerância, ouso dizer, de amor que existia nos dias que antecediam aquela que era pomposamente chamada de a Festa Maior da Cristandade?

O que eu vejo são pessoas estressadas, irritadas, reclamando esbaforidas entre uma compra e outra.

Onde foram parar os símbolos: o menino na mangedoura, a noite fria e escura, a estrela da esperança, a família reunida em torno do enviado dos céus?

O problema é que quando perdemos os símbolos, com eles se vão os valores e os princípios ligados a eles.

Se no outro artigo eu conclui dizendo que mataram Papai Noel, aqui sou obrigado a reconhecer que estão tentando matar Jesus.

De novo.

Anúncios